Orçamento de marketing para 2018: é hora de fazer o seu!

 In Planejamento

2018 está batendo à porta e, caso você ainda não tenha começado a planejar sua estratégia de marketing para o próximo ano, acredite: você precisa dedicar um importante tempo deste fim de ano para essa tarefa. Colocar no papel quais são seus objetivos e quais serão as ações necessárias para atingi-los é o primeiro passo para uma estratégia de marketing de sucesso.

No entanto, todos os anos, empresas enfrentam um assunto delicado ao planejar seu marketing: o “temido” orçamento. E esse é exatamente o tema do nosso artigo de hoje. Vamos entender a importância da definição do orçamento, quais pontos não podem faltar, como estimar valores e mais algumas dicas para que seu planejamento de marketing para 2018 aconteça da melhor forma possível. Vamos começar?

A importância do orçamento de marketing

Infelizmente, ainda é muito comum ouvirmos nas empresas a pergunta: “Mas por que preciso de um orçamento para o marketing?”. Se você é um gestor de marketing, é muito provável que já tenho ouvido algo parecido ao apresentar um orçamento para os principais executivos da organização onde trabalha.

Portanto, o primeiro ponto a ser levantado ao se apresentar um orçamento de marketing é defender a importância das ações envolvidas para os objetivos do negócio. Por exemplo, uma empresa que está começando provavelmente está em busca de posicionamento e divulgação da marca, enquanto outra que já está consolidada no mercado estará mais focada em fidelizar seus clientes. Para cada uma dessas situações, ações específicas são mais indicadas e é dever do marketing identificar quais são elas e mostrar como cada uma é fundamental para atingir o objetivo da organização.

Outro ponto importante que deve ser levado em consideração é que o orçamento de marketing deve assegurar que os recursos da organização estão sendo bem empregados, evitando desperdícios em ações que não dão retorno, investindo mais naquelas que resultarão em um aumento de receita, gastar mais do que deveria por contratações ‘em cima da hora’, etc. Um orçamento é uma segurança para a empresa, que terá documentado seus planos e perspectivas.

Por fim, vale reforçar que, por mais que um orçamento seja definido, os gastos planejados e os gastos reais podem ser diferentes, pois, ao longo do ano, ajustes podem ser feitos no que foi programado. Dessa forma, o orçamento deve ser visto como uma ferramenta de controle dos gastos, uma vez que permite à empresa acompanhar se os gastos estão dentro do previsto e autorizado no começo do processo.

Quais os principais gastos de marketing?

Eventos, ferramentas, equipe, anúncios… Os gastos de marketing são diversos e podem mudar de uma empresa para outra, mas, no geral, podemos citar como os principais e mais comuns gastos da área – aqueles que provavelmente não podem faltar no seu orçamento de marketing:

Eventos

Se sua empresa pretende participar ou promover eventos, é essencial que eles tenham uma estimativa definida e que estejam presentes no orçamento, uma vez que participação em feiras, exposições, e mesmo eventos próprios, podem representar elevados custos para a companhia.

Inclua no orçamento tudo o que diz respeito ao evento: desde o valor de participação, locação de espaço, estande, brindes, equipamentos, decoração, patrocínios, etc.

Agência ou consultoria externa

Muitas empresas contam com ajuda externa para realizar suas ações de marketing, seja uma agência de publicidade ou mesmo uma terceirizada que cuida de toda a estratégia de marketing. Se esta é uma boa solução para o caso do seu negócio, é bom já pensar nisto de antemão e  incluir uma previsão dos custos com contratos no seu orçamento.

Anúncios digitais

Cada vez mais empresas fazem anúncios em redes sociais, investem em Google AdWords, portais, etc. Esses anúncios, em geral muito mais baratos do que as tradicionais divulgações em materiais impressos ou na própria TV, são fundamentais para quem busca maior visibilidade na internet.

O valor desses anúncios pode parecer pequeno e insignificante, especialmente se comparado a outras ações, mas ele deve ser bem planejado e estar programado no seu orçamento de marketing.

Ferramentas e softwares

Hoje em dia, é dífícil encontrarmos uma empresa que não use alguma ferramenta de marketing em sua estratégia: seja para disparar email marketing, gestão de leads ou mesmo programas de edição de imagens, é muito provável que você invista em alguma delas. Portanto, elas devem fazer parte do seu orçamento de marketing.

Materiais impressos

Apesar de cada vez menos utilizados, os materiais impressos ainda representam um gasto importante para o marketing, especialmente se considerarmos períodos maiores. Cartões de visitas, catálogos, cartazes, banners, etc. são só alguns exemplos de materiais que podem ser produzidos pela sua empresa. Por isso, inclua esses gastos no seu orçamento.

Como estimar valores?

No tópico acima, citamos alguns gastos comuns aos departamentos de marketing. É claro que eles não se restringem a isso, mas já nos dão uma boa ideia do que devemos incluir no orçamento. Mas agora chegamos ao ponto onde muitos “empacam”: como estimar valores para cada um desses gastos? Aqui vão algumas dicas para fazer isso da forma mais eficiente e real possível:

  • Realize cotações: começando pela dica mais básica possível, se é a primeira vez que você vai destinar uma fatia da sua verba para um tipo de ação, você deve orçar com fornecedores para ter uma ideia de qual valor será destinado. O ideal é que você solicite propostas para, no mínimo, 2 fornecedores, para que, então, possa fazer uma média do valor que será investido. Se quiser ficar para o lado mais seguro, use a cotação mais alta para basear o orçamento.
  • Use referências anteriores: não é a sua primeira vez fazendo um orçamento de marketing? Então use os gastos do ano anterior como uma referência para seu orçamento. É claro que seus fornecedores podem mudar, que os preços podem ter subido, mas assim você partirá de uma estimativa bem fundamentada.
  • Trabalhe com margem de segurança: infelizmente, não existe uma ciência exata que nos ajude a fazer um orçamento de marketing. Além disso, ao longo do processo, talvez seja preciso fazer ajustes na sua estratégia. Portanto, é altamente indicado que se trabalhe com uma margem de segurança de 15% a 20% do para cada item do orçamento. Assim, você estará preparado em casos de imprevistos.
  • Leve em conta a realidade financeira da empresa: em grandes empresas, planejar o orçamento com base em cotações, em referências anteriores ou com margem de segurança pode ser muito mais simples do que em empresas de pequeno e médio porte, afinal, restrições de recursos são problemas comuns em negócios menores. Por isso, é fundamental levar em conta a disponibilidade financeira da empresa ao preparar o seu orçamento de marketing. Neste caso, o mais indicado é partir do valor destinado ao setor de marketing e, a partir dele, distribuir entre os gastos previstos.

E aí, está pronto para colocar no papel (ou na sua planilha de orçamento) o que você aprendeu no artigo de hoje? Conte com o apoio da Tech4Biz para essa tarefa: vamos ajudar a sua empresa a otimizar suas estratégias de marketing para 2018!

Recent Posts

Leave a Comment

Start typing and press Enter to search